top of page

Dermatofibrossarcoma Protuberans

Visão Geral

O Dermatofibrossarcoma protuberans (DFSP) é um tipo raro de câncer de pele.

Este tumor se inicia nas células do tecido conjuntivo na camada média da

pele (derme).  O Dermatofibrossarcoma protuberans cresce lentamente e

raramente evoluem com disseminação para outras regiões do corpo (metástase).

O tratamento depende da localização do tumor. Os tratamentos podem incluir

cirurgia, radioterapia e quimioterapia sendo a cirurgia o mais frequente.

foto dermatofibrossarcoma.png

Sintomas

O DFSP pode se apresentar como um nódulo ou um espessamento cutâneo. A medida que cresce, regiões da pele onde se desenvolve o tumor podem se desenvolver e se apresentar como uma protuberância cutânea. São mais frequentes nos braços, pernas e tronco.

Quando consultar um médico


Marque uma consulta quando algum sintoma persistente o preocupar.

Diagnóstico

Os exames e procedimentos usados para diagnosticar o dermatofibrossarcoma protuberans incluem:

Exame de pele. Seu médico irá inspecionar sua pele para procurar sinais de câncer de pele.
Biópsia de pele. Seu médico pode remover uma pequena amostra de tecido para realizar a avaliação histopatológica. Testes em laboratório podem ver se as células cancerígenas estão presentes.
Exames de imagem. Às vezes, são necessários exames de imagem, como uma ressonância magnética, para ver a extensão do câncer e ajudar no planejamento do tratamento.

Tratamento

O tratamento do dermatofibrossarcoma protuberans geralmente envolve uma cirurgia para remover o câncer. Outros tratamentos podem ser usados ​​para matar as células cancerosas que podem permanecer após a cirurgia.

As opções de tratamento podem incluir:

  • Cirurgia para remover o câncer. Seu médico pode recomendar um procedimento para remover o câncer e alguns dos tecidos saudáveis ​​ao redor dele. Isso torna mais provável que todas as células tumorais sejam removidas.

  • Cirurgia de Mohs. A cirurgia de Mohs é um tipo de cirurgia que envolve o corte de finas camadas de pele contendo câncer até que reste apenas tecido livre de tumor. Depois que cada camada de pele é removida, ela é examinada em busca de sinais de câncer. O processo continua até que não haja sinais de câncer.  A cirurgia de Mohs pode ser útil para o tratamento de cânceres maiores. O dermatofibrossarcoma protuberans tende a crescer de forma irregular, o que dificulta a remoção completa.

  • Radioterapia. A radioterapia usa poderosos feixes de energia, como raios X e prótons, para matar as células cancerígenas. Seu médico pode recomendar radioterapia se todo o câncer não puder ser removido durante a cirurgia.

  • Terapia alvo. Os medicamentos de terapia alvo atuam sobre moléculas específicas presentes nas células cancerígenas. Ao bloquear essas substâncias clínicas, os tratamentos com medicamentos direcionados causam a morte das células cancerígenas. Algumas pessoas com dermatofibrossarcoma protuberans têm células cancerosas que produzem um excesso de proteína. Um medicamento chamado imatinib (Glivec) pode atingir essas células e fazê-las morrer. Seu médico pode recomendar este tratamento se o câncer retornar após a cirurgia.

Eu gostaria de saber mais sobre

Obrigado por se inscrever!

Luiz Fernando Nunes

LEBLON | RIO DE JANEIRO

RUA CARLOS GÓIS 375 - SALA 601

(21) 2512-9667 

  • YouTube
  • LinkedIn
  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram
bottom of page