Linfonodo Sentinela

   A biópsia do linfonodo sentinela é um procedimento cirúrgico realizado com o objetivo de identificar o primeiro linfonodo da cadeia de drenagem de uma determinada área do organismo.  É a principal ferramenta de estadiamento da cadeia linfonodal do paciente com melanoma. 

   A principal função da biópsia do linfonodo sentinela é identificar precocemente se o melanoma disseminou para os linfonodos regionais.  Essa informação permite selecionar com precisão os pacientes que se beneficiarão do controle regional da doença com a linfadenectomia e/ou selecionar pacientes para a terapia adjuvante complementar com imunoterapia.  

​    A biópsia do linfonodo sentinela é realizada no centro cirúrgico de um hospital. O primeiro passo é a realização da linfocintilografia.  Esse exame (linfocintilografia) é realizado em alguma clínica de medicina nuclear.  Ele identifica o local de drenagem da localização do melanoma primário.  Após esse exame incial, já no centro cirúrgico, o cirurgião injeta um corante conhecido como azul patente.   Ele irá corar o linfonodo e facilitar a sua identificação.  O passo seguinte é a localização e a remoção do linfonodo sentinela que é avaliado pelo médico patologista quanto a presença ou não de metástase. 

     A biópsia do linfonodo sentinela é um procedimento seguro, com baixa morbidade, elevada acurácia que revolucionou o manejo do melanoma no estágio inicial.

Luiz Fernando Nunes

LEBLON | RIO DE JANEIRO

RUA CARLOS GÓIS 375 - SALA 601

(21) 2512-9667  (21) 98845-6762

  • LinkedIn
  • Facebook
  • Twitter
  • YouTube
  • Instagram